Ops!!!

Não era bem isso que você esperava encontrar???

Mas não se preocupe, se você chegou até aqui
é porque ainda não sabe da grande novidade.

Pois bem, passamos por uma reformulação completa e agora mudamos de endereço. 

Oxe o que e

A partir de agora todo os posts publicados no blog do ÔXE! estão abrigados neste novo endereço.

Então sem mais delongas, para continuar acompanhando o ÔXE!, saber de todas as novidades da Associação Cultural CONPOEMA e do Teatro Girandolá, acesse:

segunda-feira, 21 de julho de 2014

Construindo Pontes até Piracicaba!

Aumentar texto Diminuir texto
A Casa de Cultura Hip Hop, de Piracicaba, atua no bairro Pauliceia há 12 anos, e de maneira independente, com professores voluntários e com formas criativas para a manutenção da casa, oferece mais de 15 atividades distintas, de esportes, cultura e lazer, gratuitamente para a população. E neste fim de semana recebeu em sua sede duas atividades da Associação Cultural ConPoeMa, de Francisco Morato, possibilitadas através do grupo Por Volta de Logo Depois, parceiro em comum dos dois coletivos. E este era o começo de muitas outras coisas em comum, descobertas ao longo de dois dias intensos de trocas.
Na sexta, dia 18, o espetáculo “Ara Pyau – liturgia para o povo invisível”, do Teatro Girandolá, foi apresentado na casa em duas sessões, a primeira para alunos da rede municipal, e a segunda, aberto para comunidade em geral, dando o ponta pé inicial a um projeto idealizado pelo Por Volta de Logo Depois, na Casa do Hip Hop, que levará espetáculos teatrais mensalmente para a comunidade.


Anteriormente, o grupo “Por Volta...” também já havia apresentado seus dois espetáculos aqui em Francisco Morato, dentro do projeto desenvolvido pela Associação ConPoeMa, o Girandolá Recebe...Desta forma, foi a vez de retribuir e contribuir com o trabalho fomentado em Piracicaba.
E no sábado, dia 19, Rogers Neves e Fabia Pierangeli, ministraram a Oficina de Produção e Elaboração de Projetos Culturais, compartilhando a forma de trabalho, e a experiência obtida pela ConPoeMa no decorrer de seus sete anos em contato com os editais públicos, em especial com o ProAC Editais, da Secretaria de Cultura do Governo do Estado de São Paulo.
Desta maneira, puderam contar suas histórias e trajetória, e também conhecer e aprender nesses dois dias como trabalham e resistem os coletivos e artistas de Piracicaba, e mais que isso, passaram a admirar e respeitar o trabalho desenvolvido naquele lugar e por aquele povo, e puderam voltar recarregados e cheios de novos sonhos e planos, para desenvolver aqui, para fortalecer os de lá, e alimentar essa rede de coletivos independentes.
Veja as fotos deste encontro:

Para saber mais sobre o trabalho desenvolvido na Casa de Cultura Hip Hop de Piracicaba, acesse aqui a página do facebook do coletivo.