Ops!!!

Não era bem isso que você esperava encontrar???

Mas não se preocupe, se você chegou até aqui
é porque ainda não sabe da grande novidade.

Pois bem, passamos por uma reformulação completa e agora mudamos de endereço. 

Oxe o que e

A partir de agora todo os posts publicados no blog do ÔXE! estão abrigados neste novo endereço.

Então sem mais delongas, para continuar acompanhando o ÔXE!, saber de todas as novidades da Associação Cultural CONPOEMA e do Teatro Girandolá, acesse:

segunda-feira, 9 de junho de 2014

Último fim de semana do Oxandolá [In] Festa 2014

Aumentar texto Diminuir texto
Só quem participou das atividades do Oxandolá [In] Festa 2014, sabe o que é se despedir dele! Esses 17 dias, divididos em 5 finais de semana, com muito teatro de rua, teatro infantil, música, sarau, grafitagem, dança, bate papos e oficinas artísticas, em Francisco Morato e Franco da Rocha, deixarão muitas saudades!
Podemos dizer que foram muito acertadas todas as escolhas que fizemos em relação a esta 5ª edição, desde as oficinas de produção cultural promovidas na primeira fase do projeto, até o edital que lançamos, e todas as atividades contempladas para participar do festival, pela qualidade inegável atribuída a esta iniciativa. Além de podermos construir um espaço de troca de experiências, com bate-papos, e vivências riquíssimas com os grupos e artistas, e com o público que participou desta festa. Foi tudo maravilhoso!
E neste último fim de semana, tínhamos que aproveitar os últimos instantes da melhor maneira possível, e teve atividade pra danar!
Na sexta-feira, dia 06, nos reunimos no Espaço Girandolá, em Morato, e fizemos uma Pauta Aberta do Informativo Ôxe! Neste dia resgatamos a história desses 5 anos de estrada, e os rumos que o Ôxe tem tomado, planejamos um pouquinho do que virá para os próximos, mas como ele é feito em conjunto, contaremos sempre com a colaboração e intervenção da população para que ele tenha a cara de Francisco Morato, a cara e o rumo do que queremos coletivamente para nossa cidade.
Veja as fotos deste dia:

No sábado voltamos às atividades artísticas, com a integração do Grafite com o RAP, na tarde do dia 07, dando uma nova cara para o Centro Cultural de Franco da Rocha, transpirando arte pelas suas paredes, transformando-as numa grande exposição permanente, graças aos belos olhares dos grafiteiros Mosko, Brinho, Kareca, Fabio Campanhola e Pedro Quintanilha de Franco da Rocha; Arno e Léo Mendes de São Paulo; e Mut de Embu das Artes:
A tarde de grafitagem foi embalada pelas batidas do som do GRADI Morato:
Sem tempo para descanso, às 19h, já começava o Sarau ConPoeMa, com a abertura do show do cantor, compositor, e instrumentista Charlis Abraão, que alegrou nossa noite, permeando todo o sarau com suas canções.

E no meio disso tudo, ainda teve espaço para a inspiradora premiação do 4º Concurso de Poesias “PROFESSOR APARECIDO ROBERTO TONELLOTTI, que teve uma postagem especial aqui no blog, confira os detalhes, clicando neste link. E a noite do sábado foi longa, no Oxandolá 2014, com atividade e diversão até as 23h30.
No dia seguinte, último dia do festival, nos dividimos o quanto pudemos para que tivesse programação nas duas cidades.
Às 15h, do domingo, dia 08, começava o espetáculo infantil “Esperando Gordô”, da Cia Lona de Retalhos, no Centro Cultural de Franco da Rocha, que transformou o palco do espaço em um jogo entre duas palhaças, que divertiram a plateia e deixaram as crianças ouriçadas pela vinda de Gordô.
No mesmo horário, em frente ao CIC de Francisco Morato, tinha início a exposição fotográfica urbana da Trupe Olho da Rua, que contava em belas imagens um pouco de sua trajetória, que pôde ser vista durante todo o fim da tarde. Assim que acabou a deliciosa atividade de Franco, muitos, assim como nós, correram para chegar a tempo da oficina de teatro de rua, ministrada pelos integrantes da Trupe Olho da Rua, que começava às 17h. A oficina abordou o tema do trabalho, as possibilidades de desmontar sua estrutura, mostrando toda a pateticidade das relações por trás dele, e serviu além de bagagem técnica para os interessados em teatro de rua, também como introdução ao espetáculo apresentado a noite.
Confira as imagens da exposição e da oficina:
O espetáculo "Arrumadinho", foi encenado às 19h, pela Trupe, fechando a programação do festival, de maneira divertida e questionadora, com cenas escrachadas sobre a sociedade capitalista e o homem moderno.
Durante todos esses dias pudemos entrar em contato com diversas linguagens artísticas, e diversas sensações e sentimentos, nos divertimos, rimos, nos emocionamos, nos revoltamos com a sociedade, nos questionamos, nos identificamos, choramos, nos inspiramos, e vivenciamos dias intensos de relações humanas, de trocas estéticas e de experiências, aprendemos, ensinamos, dias de autoconhecimento, de formação de pensamento, de busca, de apontamento de caminhos, e sem dúvidas, quem pode participar de alguns desses dias, não saiu como chegou.
Foi lindo!
Este festival só foi possível de acontecer com este formato, por ter sido contemplado no edital do ProAC Festivais, da Secretaria de Estado da Cultura do Governo do Estado de São Paulo, que o realiza em conjunto com a Associação Cultural ConPoeMa, Teatro Girandolá e Ôxe! Produtora Comunitária. O Oxandolá [In] Festa 2014 também conta com o apoio das Secretarias de Cultura das cidades de Franco da Rocha e Francisco Morato, CIC (Centro de Integração da Cidadania) de Francisco Morato.
Agradecemos demais a participação de todos os envolvidos, grupos e público, todo o apoio e confiança no nosso trabalho, sem parcerias e espectadores, todo esse trabalho não tem sentido.
Ano que vem tem mais Oxandolá! Vivaaaaa!