Ops!!!

Não era bem isso que você esperava encontrar???

Mas não se preocupe, se você chegou até aqui
é porque ainda não sabe da grande novidade.

Pois bem, passamos por uma reformulação completa e agora mudamos de endereço. 

Oxe o que e

A partir de agora todo os posts publicados no blog do ÔXE! estão abrigados neste novo endereço.

Então sem mais delongas, para continuar acompanhando o ÔXE!, saber de todas as novidades da Associação Cultural CONPOEMA e do Teatro Girandolá, acesse:

segunda-feira, 16 de junho de 2014

"Ara Pyau" no Ateliê Compartilhado Casa Amarela

Aumentar texto Diminuir texto


Para colaborar com a permanência de um importante local criador e formador, e também para conhecerem mais a respeito dessa experiência inovadora de se pensar a gestão de espaços públicos ociosos por grupos artísticos, a construção de espaços democráticos e coletivos, e o quanto tudo isto interfere no modo de produção cultural, é que o Teatro Girandolá se apresentará nesse sábado, dia 21/06, no galpão da Casa Amarela, com o espetáculo “Ara Pyau – Liturgia Para O Povo Invisível”, às 20h, com entrada gratuita.
Foi a fim de buscar estratégias para suprir as demandas e necessidades de grupos e coletivos produtores artísticos da capital paulista, por espaços para pesquisa e troca estética, assim como também, locais para apresentação e apreciação artística, que há três anos nasceu o Movimento de Ocupação de Espaços Ociosos, para estreitar diálogos com o Poder Público Municipal e Estadual.
Após muitas discussões e reuniões para tratar da pauta, em fevereiro deste ano passou a funcionar num antigo prédio público abandonado, da Rua da Consolação, no centro de São Paulo, o que para muitos poderia parecer uma utopia, um Ateliê Compartilhado. O espaço, gerido por diversos grupos de teatro, cinema, dança e artes visuais, recebeu o nome de Casa Amarela.
O coletivo que ocupou o local desenvolve programações variadas, transformando-o num espaço ativo, um lugar de visitação diária intensa, com atividades que vão de exposições à oficinas culturais, passando por ensaios e apresentações de espetáculos teatrais e musicais. Onde a participação da comunidade e de outros grupos é sempre bem vinda, tanto para apresentações artísticas, quanto com contribuições de material, serviço e em dinheiro, para a manutenção da casa, que é sustentada por doações dos próprios artistas e dos frequentadores.
Para compor a grade de apresentações da casa, a atividade necessita ser aberta ao público geral e gratuita.

Conheça a casa e sua história por aqui:
http://ateliecompartilhado.wordpress.com/

Conheça pessoalmente, e assista o Ara Pyau, do Teatro Girandolá, nesse sábado:
Rua da Consolação, 1075
Entrada Visconde de Ouro Preto, 186
São Paulo – SP.