Ops!!!

Não era bem isso que você esperava encontrar???

Mas não se preocupe, se você chegou até aqui
é porque ainda não sabe da grande novidade.

Pois bem, passamos por uma reformulação completa e agora mudamos de endereço. 

Oxe o que e

A partir de agora todo os posts publicados no blog do ÔXE! estão abrigados neste novo endereço.

Então sem mais delongas, para continuar acompanhando o ÔXE!, saber de todas as novidades da Associação Cultural CONPOEMA e do Teatro Girandolá, acesse:

segunda-feira, 19 de maio de 2014

Entre ritmos e luta!

Aumentar texto Diminuir texto
A programação do Oxandolá [In] Festa 2014 seguiu durante a semana com a oficina de introdução ao Teatro de La Escucha, com Moisés Mato (Espanha) e Chusa Pérez (Argentina). De segunda a sexta-feira, os integrantes do Teatro Girandolá e outros inscritos na oficina, puderam vivenciar como é o método criado e desenvolvido por este pedagogo teatral, que mantém uma escola em Madrid e percorre o mundo todo disseminando a ideia da não-violência e da auto-gestão. Foram dias intensos e que causaram uma reflexão sobre a atuação do nosso coletivo na região.

E no final de semana, a [in] festança continuou. Na sexta-feira, aconteceu o primeiro Encontro de Dança, dentro do festival, com cinco grupos que encantaram a plateia, com seus corpos e suas expressões, era bonito de ver como os dançarinos tinham força e cresciam em cima do palco do Centro Cultural Newton Gomes de Sá, em Franco da Rocha. Era impossível tirar os olhos e não se transformar com tanta beleza e garra.

A Cia da Vila abriu a noite, com o espetáculo SELF, inspirado no filme “Sonhos”, de Akira Kurosawa, o grupo prende o espectador numa mistura de danças urbanas com dança contemporânea. Em seguida, a Cia de Dança Franco da Rocha subiu no palco e mostrou um pouco da escravidão, misturando dança contemporânea com dança afro e capoeira, a direção dessa coreografia é de Gabriela Duarte Coelho.

Depois de duas apresentações fortíssimas, foi hora de se divertir com a excelente dupla de bailarinos Denis Gioconto e Thaíssa Santos, que apresentaram balé clássico de uma maneira leve e delicada. Por falar em delicadeza, logo após a dupla, Simone Fumagali iluminou o palco com sua apresentação de dança do ventre, à luz de velas e com uma energia que calou a plateia, o silêncio foi quebrado apenas para aplaudi-la.

Após quatro apresentações, era a vez da Rumos Cia de Dança contagiar o público com o espetáculo "Ironias do amor", que aborda de maneira poética o amor, esse sentimento único e simples, o grupo emocionou tanto, que muitos acompanharam as canções que embalavam as coreografias. Pra fechar a noite, o grupo Fatos apresentou “A Passagem de Gênesis”, da coreógrafa Paula Beatriz, o espetáculo percorre o período da criação do mundo até os dias de hoje. Abaixo as fotos!



No sábado, o dia foi intenso e o grupo Contadores de Mentira chegou cedo no espaço da Secretaria de Cultura de Francisco Morato, antiga Casa de Cultura, para a montagem do espetáculo “O incrível homem pelo avesso”, que foi apresentado às 19h. A peça tem 2h30 de duração, mas quem esteve presente no evento, pode confirmar que quando mergulhamos no universo da história de Canudos e de Antônio Conselheiro, num espetáculo-ritual, o tempo pára e o único interesse é saber como vai se desenrolar essa história de tanto sofrimento, fé e luta, através de festejos, procissões, comidas, bebidas e muita emoção. Evoé e muita merda para mais este espetáculo dos nossos parceiros de Suzano, e se você não foi, fique com imagens abaixo.


Com essas energias pulsantes, o Oxandolá [In] Festa continua nos próximos finais de semana, a programação vai até o dia 08/06. No próximo final de semana, tem Escambos psico-poéticos e Virado no Siri no Juquery, Fórum Livre de Cultura e o Teatro de Caixeiros. Venha contagiar, venha transformar, essa festa é sua! Clique aqui e confira as datas e horários das atrações.

O Oxandolá [In] Festa 2014 - (R)existência, é uma realização da Associação Cultural ConPoeMa, através de suas iniciativas Teatro Girandolá e Ôxe! Produtora Comunitária e tem o apoio da Secretaria de Estado da Cultura, através do ProAC – Programação de Ação Cultural 2013, da Cooperativa Paulista de Teatro, da Prefeitura de Francisco Morato, da Prefeitura de Franco da Rocha e do CIC Francisco Morato.