Ops!!!

Não era bem isso que você esperava encontrar???

Mas não se preocupe, se você chegou até aqui
é porque ainda não sabe da grande novidade.

Pois bem, passamos por uma reformulação completa e agora mudamos de endereço. 

Oxe o que e

A partir de agora todo os posts publicados no blog do ÔXE! estão abrigados neste novo endereço.

Então sem mais delongas, para continuar acompanhando o ÔXE!, saber de todas as novidades da Associação Cultural CONPOEMA e do Teatro Girandolá, acesse:

sexta-feira, 28 de março de 2014

Ara Pyau na rua!

Aumentar texto Diminuir texto
O Teatro Girandolá vai fazer duas apresentações do seu espetáculo Ara Pyau – Liturgia Para O Povo Invisível no mês de abril aqui na nossa região.
Sabemos que por aqui as pessoas ainda têm resistência em participar de atividades culturais em espaços fechados, acreditamos que pelo baixo número de atividades promovidas em espaços fechados e oferecidas gratuitamente, levam o público a associar que, mesmo no espaço público, ele precisaria pagar alguma coisa para assistir a um evento cultural, inibindo muitas pessoas de participarem dessas atividades.
O fato é que o Teatro Girandolá percebendo isto, resolve levar às ruas as atividades do seu projeto Girandolá Recebe, levar às ruas o festival Oxandolá [in] Festa, e levar também às ruas seus espetáculos.
O Ara Pyau é um espetáculo para espaço alternativo, e no decorrer das apresentações o que o grupo percebeu é que até mesmo sem luz (cênica) o espetáculo funciona, o que mais necessitam é de um espaço onde os atores possam compartilhar com o público a rica vivência que tiveram junto aos moradores das Tekoa Pyau e Tekoa Itu, comunidades Guarani do Jaraguá/SP.
O espetáculo será apresentado no dia 04 de abril no Paço Municipal de Franco da Rocha, às 20h e no dia 26 de abril em frente ao CIC de Francisco Morato, às 19h.

A entrada é livre! Não perca!



Sinopse: Um jovem, à procura de suas origens, depara-se com um lugar habitado por um povo que vive camuflado com a Natureza. Ara Pyau - Liturgia para o povo invisível, é uma narrativa que celebra o encontro do Teatro Girandolá com uma cultura milenar, a cultura Guarani.