Ops!!!

Não era bem isso que você esperava encontrar???

Mas não se preocupe, se você chegou até aqui
é porque ainda não sabe da grande novidade.

Pois bem, passamos por uma reformulação completa e agora mudamos de endereço. 

Oxe o que e

A partir de agora todo os posts publicados no blog do ÔXE! estão abrigados neste novo endereço.

Então sem mais delongas, para continuar acompanhando o ÔXE!, saber de todas as novidades da Associação Cultural CONPOEMA e do Teatro Girandolá, acesse:

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013

Balanço Geral - Intercâmbio BRASIL ESPANHA ARGENTINA Y MÉXICO

Aumentar texto Diminuir texto
Do dia 20 de janeiro até o dia 05 de fevereiro estivemos mergulhados em um intensivo intercâmbio com Chusa Pérez (Espanhola que atualmente vive na Argentina) e Geraldine Guerrero (Mexicana que atualmente vive na Espanha). Foram 15 dias carregados de uma infinidade de trocas culturais que geraram descobertas, encantamentos, aprendizados, confusões, sentimentos, divergências, muitas risadas, algumas lágrimas... mas sobretudo a deliciosa sensação que só um encontro verdadeiro é capaz de gerar. Poder conversar e compartilhar ideias, formas de ver, viver e agir no mundo, sonhos, desejos, saber que em outros lugares do mundo existem pessoas que também sonham e lutam por um mundo mais justo e humano, perceber que em lugares tão distantes da gente fisicamente existem tantas diferenças, mas que também existem tantas semelhanças, saber que do outro lado do mundo existem pessoas que enfrentam os mesmos perrengues que a gente enfrenta por aqui é no mínimo um potente motor que faz gerar a esperança.
Conhecemos Chusa, Geraldine e o "Teatro de la escucha" através de nossa querida amiga Andréa Amorim (Brasileira que atualmente vive e estuda na Espanha); ela foi a grande articuladora desse encontro que tivemos a oportunidade de vivenciar nos últimos 15 dias e é também uma das pessoas que mais tem nos ensinado nos últimos tempos sobre essa tal sensação que descrevemos algumas linhas acima, a sensação de um verdadeiro encontro.
Muitas foram as ações geradas por esse intercâmbio e esperamos que muitas outras ainda possam ser geradas, futuramente. Na medida do possível, fomos compartilhando, aqui nesse blog, as coisas conforme elas iam acontecendo, mas... por causa da correria, ficamos devendo algumas e cá estamos para pagar essa dívida... :)
Os últimos dias de intercâmbio foram marcadas por momentos de muita fruição, reflexão e ação.
No dia 31 de janeiro o Teatro Girandolá apresentou seu espetáculo "Ara Pyau - Liturgia para o povo invisível", que narra, de forma poética, a realidade de uma comunidade Guarani Mbya e que traz à tona, reflexões sobre a forma como são tratados na atualidade os povos originários do nosso Brasil. A apresentação aconteceu no Centro Cultural Newton Gomes de Sá, em Franco da Rocha e logo após, o público presente foi convidado a participar de um bate-papo. Abaixo você pode conferir algumas imagens:

Já no dia 01 de fevereiro, último dia de atividade aberta ao público do intercâmbio, aconteceu no Espaço Girandolá a apresentação do monólogo "Otro trabajo cliché sobre la violência em México", de Geraldine Guerrero, num espetáculo autoral, onde a atriz emocionou a todos os presentes abordando de maneira delicada e sensível a questão da violência em seu país. E como já disse Leon Tolstoi: "Fale de sua aldeia e estará falando com o mundo todo!"...

O espetáculo de Geraldine, mesmo tendo sido todo falado em espanhol, tocou tanto cada um dos espectadores, pelas palavras ditas e também pelas palavras não ditas, pelos gestos, pela forma com que o público foi conduzido a tomar parte nele, pelo cheiro de terra, velas e flores, que se desdobrou em uma outra ação que aconteceu logo após o término da apresentação em frente a estação de trens de Francisco Morato.
Munidos de papel, giz de cera, velas, fitas adesivas e muita vontade de se expressar, fomos todos juntos criar uma instalação no centro da cidade, uma instalação que tocasse e questionasse as diversas formas de violência com que nos deparamos no dia a dia. Muita gente olhou, algumas pessoas pararam e outras participaram junto com a gente e a noite foi encerrada com um grande círculo e algumas canções, que certamente potencializaram nossos bons sonhos...