Ops!!!

Não era bem isso que você esperava encontrar???

Mas não se preocupe, se você chegou até aqui
é porque ainda não sabe da grande novidade.

Pois bem, passamos por uma reformulação completa e agora mudamos de endereço. 

Oxe o que e

A partir de agora todo os posts publicados no blog do ÔXE! estão abrigados neste novo endereço.

Então sem mais delongas, para continuar acompanhando o ÔXE!, saber de todas as novidades da Associação Cultural CONPOEMA e do Teatro Girandolá, acesse:

sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

Beijo danado

Aumentar texto Diminuir texto



A noite tava uma belezura

Dessas que parece que a Terra

Vai se arrochá na Lua


Tonha, minha vizinha

Tinha ido me avisá

Que mamãe, lá na casinha

Me esperava pra jantá


Fumo indo pela estradinha

Inté a curva da biquinha

Eu, com a lenha no cangote

Ela, cuma frô no decote


Daí nois se calemo...

Daí nois se oiemo...

E eu me atraquei na sua anca

Sem temê o que vinha!


...


Foi um beijo tão danado

Que inté hoje

Num sei se a língua que trago

É a dela ou é a minha