Ops!!!

Não era bem isso que você esperava encontrar???

Mas não se preocupe, se você chegou até aqui
é porque ainda não sabe da grande novidade.

Pois bem, passamos por uma reformulação completa e agora mudamos de endereço. 

Oxe o que e

A partir de agora todo os posts publicados no blog do ÔXE! estão abrigados neste novo endereço.

Então sem mais delongas, para continuar acompanhando o ÔXE!, saber de todas as novidades da Associação Cultural CONPOEMA e do Teatro Girandolá, acesse:

segunda-feira, 19 de setembro de 2011

Reflexãozinha

Aumentar texto Diminuir texto







O “Livro Sagrado” nos aconselha, em alguma de suas enfadonhas páginas, a tomarmos às criancinhas como exemplo.
Isto servirá de base ao tema que tenciono tratar aqui: Devemos nos dedicar mais a nós e aos nossos prazeres.
Observemos uma criança. Raramente ela fará aquilo que não quer (pois está mais próxima dos seus instintos), amenos que nós a obriguemos. Pisará a lama se tiver vontade, rolará na grama tiver vontade, comerá sujeira se tiver vontade... São genuinamente puras! Nenhuma mancha da consciência moral e/ou ética corrompera sua essência. A consciência vem com o tempo, com a convivência em sociedade e através da educação. Enfim, as crianças fazem o que melhor lhes apetecem e, já que é bíblico; sejamos crianças!
Calminha lá, leitor perverso! Isso não significa que temos de ser displicentes conosco! Já nos educaram, temos ciência daquilo que nos faz mal... Antes mesmo do filho de Deus vir ao mundo, os alquimistas – sábios como eram – já haviam concluído: “O que difere o veneno do antídoto é a dose”.
Em suma, devemos nos dedicar mais a nós, devemos alimentar nossos corpos e nossas almas com prazer, como se este fosse o vinho, que causa ótimas sensações em boas doses, porém, em exagero, nos revira o estômago e o juízo e nos dá uma baeta dor de cabeça no dia seguinte.