Ops!!!

Não era bem isso que você esperava encontrar???

Mas não se preocupe, se você chegou até aqui
é porque ainda não sabe da grande novidade.

Pois bem, passamos por uma reformulação completa e agora mudamos de endereço. 

Oxe o que e

A partir de agora todo os posts publicados no blog do ÔXE! estão abrigados neste novo endereço.

Então sem mais delongas, para continuar acompanhando o ÔXE!, saber de todas as novidades da Associação Cultural CONPOEMA e do Teatro Girandolá, acesse:

quarta-feira, 30 de março de 2011

E agora? Quem poderá nos ajudar?

Aumentar texto Diminuir texto
Tive o privilégio e o prazer de conversar com o Célio Turino em apenas uma oportunidade: quando ele passou por Caieiras-SP, durante a campanha das eleições do ano passado. Dono de uma extensa carreira e história no que diz respeito à Cultura no Brasil, Célio Turino foi, dentre outras coisas, Secretário Municipal de Cultura de Campinas, Diretor do Departamento de Programas de Lazer na Secretaria de Esportes e Secretário na Secretaria da Cidadania Cultural do Ministério da Cultura, onde criou o Programa Cultura Viva, que viabilizou a criação dos mais de 2000 Pontos de Cultura espalhados em mais de mil municípios do Brasil. Só este último já seria impressionante em qualquer currículo, mas não foi o que mais me impressionou e chamou a atenção.

Célio Turino é um indaiatubano de fala mansa e calma. Gentil e amigável, é dono de um extenso e profundo conhecimento das questões culturais de nosso país. Esta pelo menos foi minha impressão pelo pouco que conversamos e como você deve saber, a primeira impressão sempre conta. Solícito, sem frescura e bastante franco, foi difícil acreditar que este cara trabalhava em Brasília. Era mais difícil ainda acreditar que, com este currículo, ele folheava o Informativo Ôxe!, na minha frente, e tecia comentários bacanas sobre nossa iniciativa, sustentabilidade das ações culturais, colaboração em rede, alguns toques de gestão e, óbvio, política cultural. Se você quiser saber um pouco mais sobre o cara, dê uma conferida aqui: http://pt.wikipedia.org/wiki/C%C3%A9lio_Turino

É claro que, com isso tudo ele levou meu voto no dia da eleição, talvez principalmente pela generosidade de partilhar, não só comigo, mas com todos presentes, sua experiência naquelas curtas horas. Também pelas diversas identificações com o que falava sobre as comunidades se apropriarem dos meios de produção e contarem sua versão da história por elas próprias. Fechei questão nisso e tive a certeza de que, conseguindo se eleger, certamente ele poderia fazer muito mais pela Cultura no nosso país. Muitas outras pessoas pensaram a mesma coisa e, olhando o atual imbróglio do MinC, penso (e muitas outras pessoas também) na falta que ele está fazendo lá dentro. Tanto isso que o Célio Turino é apontado como uma das pessoas que poderiam desatar o nó criado no, já apelidado, “Ministério Abacaxi”. Não tenho dúvidas disso, mais ainda, acredito que seria uma escolha mais sensata e positiva do que a atual ministra, e candidata a ex, Ana “Chico Buarque” de Holanda.

Recentemente vi esta (http://ibradesc.blogspot.com/2011/03/entrevista-celio-turino.html) ótima entrevista que ele concedeu a Bruno de Pierro do Instituto IBRADESC e tive mais certeza ainda disso. Infelizmente nosso país parece se pautar por outros critérios, bem diferentes do mérito, capacidade e competência para atribuir cargos e funções. Por isso temos pessoas do calibre de um Célio Turino fora do ministério e das instâncias decisivas da estrutura política nacional. O duro é pensar que não é só na pasta da Cultura que isso acontece. Confira a entrevista no link, aí em cima, e diga se não tenho razão.


Crédito Imagem: Miruharu (Own work) [CC-BY-3.0], via Wikimedia Commons


.