Ops!!!

Não era bem isso que você esperava encontrar???

Mas não se preocupe, se você chegou até aqui
é porque ainda não sabe da grande novidade.

Pois bem, passamos por uma reformulação completa e agora mudamos de endereço. 

Oxe o que e

A partir de agora todo os posts publicados no blog do ÔXE! estão abrigados neste novo endereço.

Então sem mais delongas, para continuar acompanhando o ÔXE!, saber de todas as novidades da Associação Cultural CONPOEMA e do Teatro Girandolá, acesse:

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Li&Gostei!: Falcão, mulheres e o Tráfico

Aumentar texto Diminuir texto
Por: Daniela Mendes



É com um dos trechos da música “A vida é um desafio” do grupo Racionais MC’s que concluo minha visão real sobre o tráfico de drogas que envolve grande parte dos adolescentes brasileiros: “(...) Ser criminoso aqui é bem mais prático, rápido, sádico ou simplesmente esquema tático (...)”.

Após uma breve leitura do livro “Falcão, mulheres e o tráfico” de autoria do Rapper e ativista do movimento hip-hop Mv Bill, e de seu parceiro e também ativista Celso Athayde, eu pude entender de maneira muito mais profunda, as raízes, extensões e contradições dessa diabólica indústria do crime.

Por se tratar de um livro cujos autores são militantes de causas sociais, a leitura dessa obra é bem acessível e também muito próxima de nossa realidade, portanto, um verdadeiro convite ao conhecimento político de nosso país.

Mv Bill trata com muito respeito a questão da criminalidade entre os jovens... Mostrando-a de maneira crua e sem máscaras, (o que muitos cérebros retrógrados e ignorantes entenderam como apologia ao crime). Esse é o segundo livro do rapper, que surgiu como que uma continuação ao seu já consagrado “Falcão, meninos do tráfico”. Os ativistas perceberam o inevitável envolvimento das mulheres com o tráfico, e decidiram escrever um livro só pra elas.

Podemos nos emocionar com muitas histórias tristes, chocantes, de amor e porque não, um tanto cômicas... mas todas infelizmente tendo o crime como protagonista principal. Não se trata de nenhuma obra prima da literatura nacional, não se trata também de nenhum livro em que se encontrarão finais felizes. Trata-se talvez de uma tomada de consciência, de um alerta... Uma voz que almeja e precisa ser ouvida para então ser compreendida. Então pessoal, aí está a dica literária deste mês, vale muito a pena conferir!. .::