Ops!!!

Não era bem isso que você esperava encontrar???

Mas não se preocupe, se você chegou até aqui
é porque ainda não sabe da grande novidade.

Pois bem, passamos por uma reformulação completa e agora mudamos de endereço. 

Oxe o que e

A partir de agora todo os posts publicados no blog do ÔXE! estão abrigados neste novo endereço.

Então sem mais delongas, para continuar acompanhando o ÔXE!, saber de todas as novidades da Associação Cultural CONPOEMA e do Teatro Girandolá, acesse:

sábado, 5 de dezembro de 2009

Buraco d'Oráculo na praça

Aumentar texto Diminuir texto
Rolou no ultimo domingo (29/11), na praça Belém da Serra, o espetáculo "Ser Tão Ser" da companhia Buraco d'Oráculo. Essa foi mais uma atividade realizada pelo Teatro Girandolá dentro da programação do "Girandolá recebe...", que abre espaço todo mês para diferentes artistas em Francisco Morato, e que dessa vez teve co-realização do Movimento Cultural Moratéia Desvairada. Fomos lá conferir e você vai poder ver as fotos aí embaixo.


Mais uma vez São Pedro foi simpático às atividades culturais em Morato e segurou a chuva que preocupava os organizadores um pouco antes da apresentação. Rolou até um solzinho. Mais uma vez a praça estava completamente imunda (cheia de lixo e outras tranqueiras, além, é claro do cheiro insuportável do banheiro) e teve que contar, mais uma vez, com a iniciativa das pessoas onde a administração municipal não chega. Mesmo com isso, a apresentação foi ótima, propiciando a todos os presentes uma tarde agradável, prazerosa e, principalmente, significativa. O espetáculo é fantástico, relatando estórias das pessoas que ocuparam, transformaram e criaram aquilo que chamamos de periferia, além da relação delas com esse espaço e realidade e de como o poder público interfere e empurra cada vez mais as pessoas para os cantos mais distantes da metrópole. Evidentemente isso é muito pouco para definir todo o espetáculo, mas deve dar uma ideia. Só vendo para entender mesmo. A trupe da Zona Leste da Capital mandou super bem, com direito a cafezinho, depoimentos e carta de despejo reais. Fruto de pesquisas e entrevistas com pessoas que vivem nesta realidade, é incrível como, assistindo a peça, você tem a nítida impressão de que se está falando de Morato. Definitivamente, qualquer semelhança não é mera coincidência. Impressão essa intensificada pelo bate-papo que rolou após a apresentação. O que no faz pensar que a diferença entre as periferias da zona leste, oeste, norte ou sul de São Paulo e Francisco Morato é tão grande quanto o que separa o Vassouras do Parque 120.

Confira as fotos: