Ops!!!

Não era bem isso que você esperava encontrar???

Mas não se preocupe, se você chegou até aqui
é porque ainda não sabe da grande novidade.

Pois bem, passamos por uma reformulação completa e agora mudamos de endereço. 

Oxe o que e

A partir de agora todo os posts publicados no blog do ÔXE! estão abrigados neste novo endereço.

Então sem mais delongas, para continuar acompanhando o ÔXE!, saber de todas as novidades da Associação Cultural CONPOEMA e do Teatro Girandolá, acesse:

quinta-feira, 4 de junho de 2009

Imprimir pra quê?

Aumentar texto Diminuir texto
É com muito orgulho e satisfação que estamos lançando a primeira edição do Ôxe!,este informativo, que você tem em mãos, pretende ser um veículo de jornalismo cidadão, produção, difusão e divulgação de ideias e informações na área cultural. Isto quer dizer que mais do que apenas lhe empurrar “notícias” (como a maioria dos jornais fazem em nossa região), o Ôxe! pretende não só levar informações relevantes do que acontece em nossa região na área cultural, mas também servir de mecanismo para que você, seu vizinho ou quem mais quiser possa divulgar suas ideias e opiniões. Não pretendemos apenas que este informativo seja feito para você, mas principalmente que ele seja feito por você. Mas aí fica a pergunta: Se hoje temos blogs, twitters, orkuts e coisas do gênero, por que se preocupar em produzir um informativo impresso? Se hoje em dia, até os mais tradicionais jornais estão “abrindo o bico”, por que insistir em um formato que cada vez mais se mostra esgotado? A resposta, meu caro leitor, está mais perto do que você pode imaginar.
A resposta é você mesmo, caro moratense. Do que adianta criar mecanismos de comunicação e divulgação de ideias na internet se a maioria das pessoas que pretendemos atingir não têm acesso a ela? Em 2000, Francisco Morato contava com apenas 4,46% da população com computadores em casa (fonte:www.ipeadata.gov.br). É o pior índice dentre as três cidades mais próximas de nossa região: é cerca de metade de Franco da Rocha (8,3% da população) e três vezes menos do que Caieiras (13,48%). Ainda que, nestes quase dez anos que separa a ultima pesquisa, este índice tivesse triplicado, ainda assim teríamos ínfimos 13,38% que é menos do que o melhor resultado dentre estas cidades em 2000. Isto sem contar que a pesquisa só leva em consideração “(...) pessoas que vivem em domicílios com qualquer tipo de computador, desde que em condições de uso.”; não necessariamente ligados à internet. Ou seja, na melhor das hipóteses, teríamos menos gente com computadores em casa do que analfabetos acima 14 anos (14,5%). Se colocarmos na conta ainda que temos o maior índice de pessoas pobres dentre estas três cidades (30,6% da população em 2000), o colapso da rede de banda larga na região e o custo elevado e sem concorrência deste tipo de serviço; facilmente veremos que na melhor das hipóteses teríamos menos de um quinto da população com acesso à informação. Junte-se a isso a dificuldade de divulgação e canalização e acho que você já pode entender por que este nos pareceu o veículo mais adequado. Ainda assim, acreditamos numa virada nesses números e queremos estar mais disponíveis para que você leitor nos encontre, por isso você também pode ler e nos contatar em www.blogduoxe.blogspot.com . Além de conteúdos exclusivos que não foram possíveis de serem vinculados por aqui, você ainda pode opinar e colaborar mandando suas matérias, textos, opiniões, dicas e imagens.
No mais, já há um bom tempo que um veículo de divulgação das atividades culturais em Francisco Morato e região se fazia necessário. Quantas coisas já aconteceram e você ficou sabendo apenas depois? Que opções você tem para se divertir com qualidade e cultura em nossa cidade? Acredite ou não essas opções existem e talvez você apenas não tenha conhecimento delas. Por outro lado, a maior frustração de qualquer realizador cultural em Morato é ver nas atividades que realiza, apenas uma meia dúzia de gatos pingados na plateia. Essa é justamente uma de nossas missões: juntar a fome com a vontade de comer.
Na outra ponta, acreditamos que a população carece de um modo de se fazer ouvir. Chega de ficar reclamando apenas para seus familiares e amigos. Essas conversas devem sair dos botecos, filas de ônibus e vagão de trem para ganharem uma amplitude maior. Se não saírem, provavelmente tudo vai continuar do mesmo jeito. Como sempre foi. Diga o que você pensa e acha sobre a vida em Morato e provavelmente encontrará muito eco. O que pode acontecer daí? Nós não sabemos e duvidamos que alguém saiba, mas com certeza tanto você, quanto quem ler ou ver o que você fez não serão mais os mesmos. E isso já é uma diferença.
Seja bem-vindo e fique à vontade, afinal isso aqui também é seu.

Equipe Ôxe!